Advertisement

O caricato sorteio que fez a Federação na Taça de Portugal

Estava com medo de que o resultado fosse outro?

Advertisement

Carlos Pereira estava com medo de mexer nas bolas

 

Em Portugal já vimos sorteios a serem repetidos, mas não vimos esta maneira peculiar de tirar bolas. Carlos Pereira foi o escolhido pela Federação Portuguesa de Futebol para retirar as bolas e ninguém lhe deve ter dito como se faz. Não baralhou e decidiu escolher as bolas que queria tirar.

O objetivo era proteger o FC Porto? Conseguiu porque vai ter um passeio até à final. O Objetivo era não colocar o Benfica diante o FC Porto numa fase precoce da prova? Também conseguiu. Não sabemos o que deu ao Carlos Pereira para retirar as bolas de uma maneira que gera desconfiança mas estamos a falar da Federação e ali há engenharias para tudo. Até para os métodos de sorteio.

1 – Dois potes assumindo logo que as equipas que vão ter fator casa.
2 – Porque é que existem dois potes, qual o critério?
3 – Nem se dá ao trabalho de mexer as bolas execpto quando é com o FC Porto.
4 – E o cuidado que teve a escolher rigorosamente a bola a selecionar?

Ao pegar na bola do SC Braga parou meio segundo a ver se tinha pegado na correta. Ao pegar na do Vitória foi com o máximo cuidado possível já a olhar para a bola antes de a pegar.

Leia também: Benfica conhece adversário e só apanhará FC Porto na final

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo