O mercado visto pelos cartilheiros do JN

Advertisement

O jornal de notícias titula hoje na capa em jeito de balanço “F.C. Porto mais forte no mercado”. Não, não é primeiro de abril, é mesmo verdade.

Benfica comprou Otamendi, Vertonghen, Waldschmidt, Everton Cebolinha e Darwin. Todos internacionais “A” pelos seus países (Bélgica, Argentina, Brasil, Alemanha, Uruguai). comprou ainda uma promessa internacional jovem pelo Brasil o Pedrinho e traz um jovem internacional Francês por empréstimo com opção.

O FC Porto “troca” Tiquinho, Aboubakar e Zé Luis(saiu por metade) por Taremi e Toni Martínez e contrata Zaidu, Carraça, Nanu(as mulas das comissões do filho de Pinto da Costa) em Portugal e traz meia dúzia de estrangeiros emprestados sem opção de compra. Para não falar que fecha o mercado com um empréstimo idêntico ao que o Benfica tem feito e que foi capa no Público.

Quando a subserviência decadente e degradante de uma direção de um jornal se presta a isto, envergonha o jornalismo e pior pensa que os seus leitores são destituídos de um mínimo de conhecimentos e juízo próprio. Numa era em que tanto se fala de Fake News, aqui está um exemplo em nome de uma agenda que nada tem a ver com jornalismo ou respeito pela verdade e seus leitores.

Assim se descredibilizam projetos e títulos que durante décadas, todos sem clubite, nos habituámos a respeitar.