Ojogo e a mentira sobre contratos dos jogadores do Benfica

A campanha da nova temporada fora das 4 linhas já começou e demonstra quem domina o quê no futebol Português. Ontem foram revelados 2 contratos de dois reforços do Benfica. Contratos esses que levaram com uma marca de água e, segundo a imprensa, a fuga estará na Liga Portugal ou na Federação Portuguesa de Futebol.

Mas estes dois contratos acabam por desmontar duas pseudo-campanhas iniciadas pelo jornal do FC Porto. Ojogo tentou criar divisões no seio do plantel do Benfica anunciando que Facundo Ferreyra ia ganhar 2,2 milhões Limpos por época. Seriam mais 700 mil euros do que ganha o melhor marcador do Benfica, Jonas. Ora segundo o contrato divulgado, Ferreyra nem aos 2 milhões chega.

Publicidade

Outra vergonha noticiada, era que o trio de avançados do Benfica era caríssimo. Que Castilho, Jonas e Ferreyra custavam ao Benfica mais de 10 milhões por época. Segundos os contratos revelados, Castillo e Ferreyra não passando dos 4,3 milhões por época. Para chegar aos tais “mais de 10 milhões”, Jonas teria de ganhar cerca de 6 milhões. O que não é verdade.

Se ojogo diz que o Ferreyra ganha mais 700 mil que Jonas, usufruindo de 2,2 milhões por época(que já se provou em cima que é mentira), então Jonas nunca poderá passar desses valores. Portanto mais uma aldrabice pegada.

Para finalizar, ontem divulgaram os contratos destes dois jogadores para criar a polémica de que Castillo supostamente ganha mais que Ferreyra. É que nem essa correu bem para aqueles lados. Castillo tem um contrato de 5 anos sem prémio de assinatura e Ferreyra tem um contrato de 4 anos mais prémio de assinatura. Enquanto Ferreyra teve um prémio de assinatura num valor de 4 milhões de euros, Castillo não teve. Estes nem são valores finais a pagar pelos jogadores porque infelizmente há mercado de transferências.