Operação mãos sujas: Sporting terá pago a árbitros para obter derrota do FC Porto

Agora, num momento em que o Sporting vive vários problemas internos, os leões estão também em risco de ter de devolver o título de andebol.

De acordo com uma investigação do “Correio da Manhã” revelada terça-feira, o título de andebol está sob suspeita de fraude face a um gigantesco esquema de corrupção com a compra de equipas de arbitragem.

Um antigo “corruptor” revelou ao matutino como é que funcionava o esquema e disse ter subornado árbitros – para o Sporting ganhar, mas também para outras equipas perderem – a mando de André Geraldes, atual diretor de futebol do Sporting, mas que até à época passada coordenava todas as modalidades dos leões.

O matutino teve acesso a muitas conversas e trocas de mensagens de voz entre empresários, na aplicação da internet WhatsApp, gravadas, a mostrar como André Geraldes, coordenava toda a batota.

Nas mensagens em causa, estão relatados vários casos de compra de árbitros por 2000 euros; existe, inclusive, o registo do Sporting comprar uma derrota do FC Porto frente ao Benfica, para que o Sporting ficasse isolado no primeiro lugar. “Sabes como é que o c… [do árbitro] se despediu de mim? Grande abraço. Rumo ao 37! Filho da p…”, diz Paulo Silva, corruptor intermediário que pagava aos árbitros via outro “empresário”, e que agia a mando do “chefe”, André Geraldes.

De acordo com o “CM”, André Geraldes diz no seu perfil do LinkedIn, plataforma de emprego profissional, que passou pela Universidade Autónoma de Lisboa e frequentou o curso de Administração e Gestão de Desporto. O “Correio da Manhã sabe” que só se matriculou. Este nunca frequentou qualquer aula, não fez qualquer cadeira. Tem apenas o 12º ano.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores