Advertisement

Petição Pública de Restruturação dos órgãos da Federação Portuguesa de Futebol

Advertisement

Está a ser divulgada uma Petição Pública nas redes sociais, que visa a criticas à Federação Portuguesa de Futebol com pedidos de restruturação do Conselho de Disciplina e Conselho de Arbitragem.

Texto da petição:

Advertisement

A agenda mediática desportiva tem sido marcada, nas últimas épocas, pela lamentável parcialidade dos principais órgãos da Federação Portuguesa de Futebol. Estes orgãos pretendem-se idóneos e imparciais, mas devido aos interesses e poderes instalados, apenas servem de veículos tendenciosos que visam proteger as predileções caliginosas de quem verdadeiramente os controla.

Os dirigentes do FC Porto, assim como os seus adeptos, nomeadamente a sua claque legalizada – da qual fazem parte vários elementos que usufruem do apoio da Federação Portuguesa de Futebol através da sua claque não oficial -, gozam de um sentimento e prática de impunidade por responsabilidade direta do Governo e de quem devia tutelar o futebol português, mas que opta por assobiar para o lado perante a constante coação despudorada desta corja.

Advertisement

Numa semana que ficou marcada pelo assassinato de um adepto por parte de elementos desta pandilha digna de organização criminosa da Sicília, o Conselho de Disciplina decide castigar o Benfica e o seu presidente por este ter dito “basta” após o jogo com o Gil Vicente, na Luz, considerando que tal palavra poderia incitar ao ódio. Sobre os incidentes que levaram ao assassinato selvático de um adepto portista e ao espancamento de outro pelo filho do líder da claque não oficial da Federação Portuguesa de Futebol, nem uma palavra. Existe um Estado dentro de outro Estado a norte do país onde tudo é permitido e impera a lei marcial.

A disparidade de decisões e dualidade de critérios destes orgãos federativos são diversas e reiteradas. Assistimos, consecutivamente, a várias deliberações diferentes para casos semelhantes consoante a cor do clube visado. Isto tem de acabar, pelo bem do futebol português.

Para evitar que o clima do futebol português se torne ainda mais calamitoso e impedir que calamidades como aquela a que assistimos nos festejos do FC Porto se tornem comuns, os signatários desta petição exigem o seguinte aos destinatários da mesma:

1 – Dissolução do atual Conselho de Disciplina e Conselho de Arbitragem e reformulação de novos conselhos, com presidentes e elementos renovados.

Advertisement

2 – VAR auditado externamente por uma entidade a definir pelo governo português.

3 – Áudios entre o árbitro e o VAR disponibilizados em direto para todos os telespectadores.

4 – Linhas de fora de jogo mais grossas e com margem de erro até 5 centímetros. Se as linhas se intercalarem, deve ser dado o beneficio da dúvida ao atacante. De preferência, estas linhas deverão ser aplicadas por inteligência artificial com a mesma tecnologia que a FIFA implementará no mundial do Qatar.

5 – Avaliações dos árbitros novamente transparentes e disponibilizadas em plataforma online criada para o efeito.

Estas alterações deverão ser implementadas já na próxima época 2022/2023 e no presente ano civil de 2022.

É elementar que haja mais transparência no desporto nacional. Basta!

Pode assinar AQUI

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo