E prendem um homem, mancham o nome do clube internacionalmente para depois o libertarem

Paulo Gonçalves, diretor jurídico do Benfica, ficará a aguardar o desenrolar do processo Operação E-toupeira em liberdade. A única medida de coação aplicada após o dia de interrogatório no Campus de Justiça foi a proibição de contactar os outros arguidos do caso.

Ao contrário da informação que passaram à revista Sábado, CMTV e SIC, violando o segredo de justiça, Paulo Gonçalves pode entrar no estádio da luz.

Prenderam um homem, mancharam o nome do Benfica internacionalmente com todos os diretos que fizeram, para agora o assessor jurídico sair em liberdade. Andaram 2 dias a violar o segredo de justiça, divulgaram documentos em blogs do Sporting meses antes de rebentar a tal operação e parece que para aqueles lados está tudo bem.

O Benfica neste momento tem de tomar medidas pois já chega de andarem a brincar aos processos e a manchar o nome do clube.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter