Presidente do Portimonense em vez de fazer queixa na FIFA pede os jogadores do FC Porto de volta

Publicidade

As negociatas parecem que estão para durar e ninguém investiga o assunto. Talvez porque não há e-mails falsos ou denuncias anónimas para que alguém decida investigar. O Portimonense exige o regresso imediato de Paulinho e Ewerton, jogadores que foram cedidos ao FC Porto mas dispensados por Sérgio Conceição. Em vez de apresentarem uma queixa na FIFA como qualquer clube normal faz, querem os jogadores de volta.

Primeiro foram buscar o Paulinho arriscando-se a descer de divisão. Depois como prémio foram buscar o Ewerton. Jogadores que Sérgio Conceição nunca pediu. Agora recusam receber 12 milhões e querem os jogadores de volta.

Publicidade

Rodiney Sampaio, presidente da SAD do Portimonense, disse que o FC Porto “não tem capacidade financeira para cumprir”, com o que acordou com o emblema algarvio relativamente a compra dos dois jogadores. “O FC Porto não tem condições de fazer os pagamentos em causa [sete milhões por Paulinho e cinco milhões de euros por Ewerton] e por isso exigimos o seu regresso”, disse esta segunda-feira, o dirigente algarvio.

Então se não tem o que fez ao dinheiro das vendas? Se não tem como vai pagar o central de 30 anos que comprou como se tivesse 23? A liga e a FPF continuam a assobiar para o lado entretidos com o Benfica.

Pub

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores