Ontem assistimos a mais um prometedor artista da liga portuguesa. Num momento em que o jogo estava bastante dividido o artista da noite decidiu dar uma ajuda expulsando o jogador do Nacional num lance que nem falta era. Mais uma vez, a dualidade de critérios não foi o mesmo pois Paulo Oliveira ficou em campo quando segundo o rigor do árbitro não deveria ter continuado. “Ai mas e as grande penalidades por assinalar”, de facto houve muitos saltos para a piscina, mas felizmente o artista não se deixou enganar.

Mas não sei se como jogo estava, não seria mais fácil assinalar um mergulho do que expulsar um jogador. Lá o Manuel Machado teve que se queixar e com razão.