Advertisement

Rafa virou alvo para acalmar o descalabro no FC Porto

O alvo perfeito para deixar que se retire o foco de quem não ganha e engana os adeptos

Advertisement

O anúncio de Rafa foi o tema perfeito para salvar o FC Porto da exposição à critica sem culpa para o jogador que não quer ser responsável pelo que se vai passar no Qatar.

 

Hoje ficámos a saber que Rafa é maior que qualquer crise no FC Porto. O foco virou-se todo para o jogador do Benfica e deixámos de ver as habituais críticas dos cartilheiros, pela falta de palco na imprensa de Lisboa, como eles gostam tanto de fazer.

Em vez de comentarem o mau momento do FC Porto, criticaram o timing e a atitude de Rafa, por negar a sua ida à seleção nacional. No fundo queriam que Rafa continuasse a ser um bode expiatório para o insucesso da seleção, de forma que o Nando das Faturas continuasse com a sua comunicação à FC Porto. Agora têm de encontrar outro para meter as culpas.

Mas Rafa não foi o primeiro a dizer não à seleção.  Em 1979/1980 o FC Porto impediu os jogadores de representarem a seleção nacional num jogo com a Espanha, em Vigo.

Em 1989, Vítor Baía não quis participar no Mundial júnior de Riad (ganho por Portugal), optando por continuar ao serviço do FC Porto.

Em 2011, Ricardo Carvalho abandonou mesmo o estágio da Seleção Nacional, sustentando que não voltaria a defender as cores nacionais.

Deco, que no tempo do Apito Dourado e com o Nando da Faturas ao serviço do FC Porto, ameaçou que não iria à Seleção Nacional para que o castigo fosse reduzido. Tudo porque o jogador do FC Porto atirou uma bota ao árbitro Paulo Paraty e arrisca um castigo pesado. Graças ao Pato do ojogo, Pinto da Costa e a Federação Portuguesa de Futebol, o jogador simulou um possível afastamento para reduzir o castigo.

Também tivemos Luís Figo, já Bola de Ouro do futebol europeu, a renunciar à seleção.

Portanto aqueles que hoje criticam a opção de Rafa não podem falar muito porque nos seus clubes, principalmente no FC Porto, existiram N casos.

Seria interessante deixarem a decisão do jogador e focarem no que se passa no FC Porto, nos resultados, no Taremi, no Departamento Médico e na possibilidade de o Conceição sair do clube. Isso é que é mais importante do que andarem a falar da decisão de um jogador.

Leia também: Taremi de propósito na Flash, jornalista ameaçado e CNID em silencio

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo