Record segue a cartilha do crime ao falar dos contratos. E o Contrato do Bruno Fernandes? | Hugo Gil

Record segue a cartilha do crime ao falar dos contratos. E o Contrato do Bruno Fernandes?

A época fora das 4 linhas parece ter arrancado ontem. E quando dizemos que arrancou, estamos a falar nos ataques ao Benfica “patrocinados” pela imprensa desportiva. Ontem o Benfica foi alvo de mais um crime. Crime que, segundo o Benfica, foi precavido tal como toda a informação que é enviada para entidades externas como foi o caso.

Hoje a nação Benfiquista acorda com uma notícia de que os contratos de Castillo e Ferreyra vão custar ao clube cerca de 40 milhões de euros. Quem faz a notícia é o Record, jornal que está sempre pronto para atacar o Benfica. Basta ver as mais recentes atitudes do jornal na atribuição de medalhas ao Sr. Shéu e a a Bruno Fernandes.

Pub

Primeiro dizer que, 40 milhões é na totalidades dos anos em que ambos assinaram. Não por época.
Em segundo, o Record “esqueceu-se” de falar no contrato de Bruno Fernandes e no famoso prémio de assinatura? Não explorou esse assunto porquê? Se fosse o Benfica a ter um jogador a exigir 2 milhões de euros de assinatura e o seu contrato mexido, o chinfrim que não iria para aquele jornal. Como é o Sporting, ficam calados na esperança de serem presenteados com mais pequenos almoços e esquemas de comunicação.

Por ultimo, não se fala das transferências do FC Porto para o Portimonense e vice-versa? Não se fala dos processos que estão congelados? Porquê? Estão a servir quem?

Continuo a dizer que o Benfica deveria dar mais oportunidade à comunicação fora do país do que em Portugal. Mais a outros meios de comunicação do que essa gente que anda ao serviço de quem promove campanhas anti-Benfica.