Resultados negativos em mais de 21 milhões de euros leva SIC a rebaixar-se recorrendo a bonecos de cara tapada

A Impresa é outra empresa que está numa situação financeira aflitiva e, como tal, aceita rebaixar-se e faz reportagens com “bonecos” de cara tapada (tal como os da academia de Alcochete), com o intuito de tentarem minimizar os efeitos do CashBall e, para além disso, tentarem aumentar as audiências que têm sido raquíticas, de forma a minimizarem os prejuízos que ficaram bem evidentes no último relatório e contas apresentado à CMVM, onde se destacam as seguintes rubricas:

Receitas Consolidadas durante o ano de 2017
Televisão – Redução de 2,487,822€
Publicidade – Redução de 2,253,992€
O grupo Impresa durante o ano de 2017 obteve um resultado líquido negativo de 21,654,037€

“O ano de 2017 foi marcado por uma profunda reorganização do Grupo IMPRESA, que culminou com a alienação do portfolio de revistas, em janeiro de 2018, que penalizou a evolução dos custos operacionais. Estes, apesar das poupanças em áreas como as despesas com pessoal, foram afetados pelos custos com restruturação e reforço de imparidades para cobranças. Os custos com reestruturação atingiram 5,3 M€ em 2017, cerca do dobro do registado em 2016.”

Se a tudo isto juntarmos as quedas bastante significativas nas vendas do Jornal Expresso, é fácil compreendermos o desespero que vivem atualmente, o que justifica a degradação acentuada que se tem verificado na qualidade do jornalismo produzido neste grupo económico.

Fica aqui o link do ultimo relatório e contas
http://binaries.cdn.impresa.pt/591/4df/12265099/IMPRESA-Relatorio-Anual-2017_VPT.pdf

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores