Advertisement

Rui Pinto arguido noutro processo e faz revelações sobre o FC Porto

Hacker mostra que esteve com o FC Porto no roubo dos e-mails ao Benfica

Advertisement

Rui Pinto é arguido num outro processo pelo Ministério Público (MP), paralelo ao que decorre na sequência das informações reveladas pelo Football Leaks, disse o seu advogado, Francisco Teixeira da Mota.

Prossegue esta segunda-feira o julgamento no Tribunal Central Criminal de Lisboa, em que Rui Pinto responde por 90 crimes, 68 de acesso indevido, 14 de violação de correspondência, seis de acesso ilegítimo – atingindo o Sporting, a Doyen, a sociedade de advogados PLMJ, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR), e ainda por sabotagem informática à SAD do Sporting e por tentativa de extorsão.

«Queria comunicar que na sexta-feira Rui Pinto foi constituído de novo arguido relativamente a factos que estão aqui em julgamento. O processo tem três anos, mas o MP só nesta sexta-feira constituiu Rui Pinto como arguido», afirmou o advogado, acusando o MP de querer «manter Rui Pinto artificialmente como arguido». O processo refere-se ao período entre 2015 e 2018. «Esta é uma estratégia perversa», notou.

“O FC Porto é o meu clube, sou adepto do FC Porto e é o clube que teve mais contratos divulgados. Até pode ir ao site e contar. É como António Guterres diz: ‘é fazer as contas””

Fora do football leaks os e-mails do Benfica de mais de 10 anos estão na praça pública. é só fazer as contas. Sobre os e-mails truncados e revelados em parte pelo arguido no processo de violência doméstica, Francisco J Marques, o hacker confessou.

Rui Pinto está em liberdade desde 2020, mas integrado no programa de proteção de testemunhas e sob proteção policial.

Leia também: Cartilheiros acusam de facilitar contra o Benfica e jogador reage

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo