O poder do futebol e o exemplo do Benfica por parte do Hacker: “O futebol é intocável. As autoridades protegem essa indústria. Veja o exemplo do maior clube português, o Benfica. É como um polvo, cujos braços abrangem a toda elite de Portugal. O clube está intimamente ligado à polícia, às forças judiciais e à política. Recebem regularmente bilhetes VIP para os jogos do Benfica. Seria um enorme conflito de interesses se eles tivessem que examinar seriamente o clube.”

Está a ver a foto em cima? Sabe quem está na tribuna do FC Porto?

Está a ver quem é? Sim o árbitro que ainda está no activo e que recentemente saltou da bancada para apitar no Dragão.

Vídeo: Mais um penalti por assinalar contra o FC Porto

Está a ver os erros em que o FC Porto já beneficiou desde que atacaram as arbitragens? Pois é, o Polvo do Benfica é enorme. Tão grande que o mesmo hacker descobriu isto mas nunca chegou a desenvolver vamos lá saber porquê.

Rui Pinto deixa aviso: “entristecem-me algumas coisas que soube sobre o FC Porto. Se mais vão ser reveladas? Há essa possibilidade.

Mas o hacker disse algo interessante: “Um exemplo: há um disco rígido que foi criado por outra pessoa em Sarajevo. Infelizmente, quando foi detido, tinha-o comigo porque queria fazer cópias. As autoridades atribuem-me muitos crimes que não foram cometidos por mim. Mas não vou denunciar ninguém.”

Imaginem um gajo que é acusado de matar uma pessoa e é encontrada a arma em sua casa. Que a tal arma coincide com a que desapareceu num alegado “suicídio” num estádio. E o gajo diz à polícia que a arma era de um amigo que a tinha deixado depois de um barbecue em sua casa.

É credível não é?