«O que é isto de campeão de inverno?». Foi esta a pergunta de Rui Vitória para abordar o tema da calendarização do futebol português durante a 1.ª conferência Bola Branca.

“Um jogo de FC Porto, Benfica ou Sporting numa competição europeia também está a favorecer o futebol português.

Com o Ajax, preocuparam-se. Cá não se vê essa preocupação. Jogámos com o AEK e com o PAOK. O PAOK, até jogar connosco, não tinha tido praticamente competição. Nós tínhamos 50 milhões de euros em jogo e uma entrada na Liga dos Campeões. Alguém no nosso futebol se preocupou com isto? Era uma equipa na Liga dos Campeões que ia representar Portugal”, lamentou o ex-técnico do Benfica.

“O que é isto de campeão de inverno da Taça da Liga? O mês de janeiro é altamente condensado. Temos oito ou dez jogos em janeiro quando outras equipas estão a fazer pausa. Nós metemos três jogos com intervalos de tempo curtíssimos. Depois aparece a Taça de Portugal e é o suficiente para se matar uma época. A Taça da Liga foi criada num contexto de 16 equipas, agora estão 18, e numa altura em que não havia tanta competição. Antes, a final seria em março/abril, agora é em janeiro.”, atirou.

CONTINUAR A LER