Só há público na última jornada para a ministra ir celebrar o campeonato

Advertisement

A Ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, disse ontem que “o que vai acontecer na última jornada do campeonato é um evento teste. Não podemos dizer que se trata de um regresso aos estádios. Não é nada mais do que isso. Este mesmo tipo de eventos teste ou piloto, com a presença de algum público, tem sido também feito na cultura. Não se trata de qualquer discriminação”.

A mesma Mariana Vieira da Silva falou também sobre a final da Taça de Portugal, entre Benfica e Sporting de Braga, agendada para o próximo dia 23: “Neste momento, a única previsão de eventos teste que existe são os jogos da última jornada da Liga NOS”.
Ou seja, o que a ministra Mariana quer dizer, basicamente, é isto. “Vamos ter público na última jornada para os meus consócios do Sporting poderem celebrar o título nas bancadas. A Taça? Eu quero lá saber da Taça e dos lampiões…” Não o disse, mas é legítimo pensarmos assim.

Por quê? Porque sim e porque a ministra, a 23 de março de 2020, no início da pandemia e na primeira fase de confinamento, já nos tinha dito ao que vinha. Convidada de Ricardo Araújo Pereira, no programa Isto é Gozar com Quem Trabalha, a senhora Vieira da Silva, que ali estava para falar sobre o drama pandémico que o país atravessava, permitiu-se dizer – numa fase em que, já fechados em casa, todos temíamos pelo amanhã! – que pelo menos ela iria ter uma “Páscoa descansada”, porque, com o futebol parado, não havia o risco de os adeptos do Benfica irem para o Marquês… Acrescentando que, afinal, nem era tudo era mau com a Covid!