Taarabt: “Não são maus árbitros, mas acho que deviam entender melhor o jogo”

Advertisement

Adel Taarabt concedeu uma entrevista ao jornal Record e abordou o tema arbitragem. Recorde-se que o jogador do Benfica é o mais perseguido pelos adversários e pelos árbitros.

R – O que mudava no futebol português?

AT – Talvez a forma como se arbitra. Deviam deixar o jogo correr, mas assinalam demasiadas faltas e há muitas paragens. É por isso que adoramos a Premier League, porque é um jogo de contacto. Aqui, às vezes é ombro com ombro e o jogador fica três ou quatro minutos no chão… Isso mata o jogo.

R – Às vezes perde o controlo e é expulso. Porquê?

AT – Eu detesto perder a bola. Estou a trabalhar nisso, mas às vezes, quando perco uma ou duas bolas fáceis, fico zangado comigo mesmo e isso mostra-se. O treinador já me disse que um grande jogador mantém sempre a calma. Nunca tento magoar o adversário.

R – Acha que os árbitros lhe assinalam demasiadas faltas?

AT – Não são maus árbitros, mas acho que deviam entender melhor o jogo. Se um jogador faz um drible e a bola fica 4 metros à frente, cai a seguir porque nunca lá chegaria. Para mim não é falta.

R – Gosta do VAR?

AT – Nem por isso. Matou um pouco o jogo.