“trata-se de um processo de crime fiscal, que nada tem a ver com questões desportivas ou ‘sacos azuis'”

O Benfica, através de uma fonte oficial, confirmou esta terça-feira que a SAD foi constituída arguida no caso Saco Azul. “Os advogados apresentaram requerimento para saber se o processo se encontra em segredo de justiça”, referiu ao nosso jornal, ao mesmo tempo que informou já terem sido prestados os esclarecimentos à CMVM, que suspendeu a negociação das ações.

De acordo com a mesma fonte, “trata-se de um processo de crime fiscal, que nada tem a ver com questões desportivas ou ‘sacos azuis'”.

A investigação da Autoridade Tributária (AT) remonta a 2018, quando foram feitas buscas às instalações encarnadas, por suspeitas da emissão de faturas de serviços fictícios de uma empresa informática, que o Benfica pagou.

Fonte oficial do Benfica refere que em causa estão questões relacionadas com IVA e IRC.