UEFA considera falta grosseira com consequente expulsão em faltas como a de Luís Diaz

Advertisement

As Leis de Jogo são claras quanto à maior parte das situações que podem ocorrer no terreno de jogo. Existem, no entanto, momentos e casos de jogo onde, pelo número de fatores que contribuem para a sua especificidade, as Leis não conseguem nem podem ser suficientemente objetivas e claras deixando a “resposta” para uma série de incidentes remetida para as interpretações e indicações que vão sendo feitas pelas entidades que regem o futebol e a arbitragem. A comissão de arbitragem da UEFA é uma dessas entidades.

Recentemente, e como faz regularmente, divulgou uma série de vídeos de lances ocorridos em jogos das suas competições com as respetivas interpretações e decisões. Um destes lances ocorreu no jogo Chelsea – Valencia (Liga dos Campeões, 17 de Setembro de 2019) onde Francis Coquelin (Valencia), ao efetuar um passe, acertou com a sola da bota no pé/tornozelo de Mount (Chelsea) num contacto em tudo idêntico ao que ocorreu entre Luis Díaz e David Carmo.

 

 

O árbitro exibiu cartão amarelo pela ação e a UEFA veio depois dizer que aquela ação deveria ser enquadrada com falta grosseira com consequente expulsão.