Home Arbitragem Liga “Voltar à Liga, depende não de currículos mas de lobbies”

“Voltar à Liga, depende não de currículos mas de lobbies”

“Sei que a questão de voltar à Liga, hoje, depende não de currículos ou competências, mas de lobbies, jogos de interesses e influências. Existem treinadores que perdem, perdem e estranhamente estão sempre com as portas abertas.”, Disse Manuel Machado depois de regressar ao Nacional.

Hoje na “teia” recordamos alguns casos bem recentes de quem anda na primeira liga e que a determinada altura e em determinados jogos, critica a equipa ou diz não reconhecer o que se passou no jogo.

Ivo Vieira

“Quase que dava dó ver o Estoril em campo. Não ganhava uma bola. Foi um jogo muito aquém. E tenho de repensar, porque sou o responsável, mas estes atletas também têm de repensar o compromisso que é representar uma instituição como esta. A responsabilidade é minha, mas quem desfruta no campo tem de dar mais: uma coisa é perdermos sendo competentes, mas com um comportamento destes temos de refletir.

Não se justifica este comportamento: em 20 minutos sofrer três golos quando vínhamos de uma vantagem e tínhamos 45 minutos pela frente.”
Ivo Vieira, treinador do Estoril(na altura), em declarações na flash interview da Sport TV após a derrota com o FC Porto por 3-1 em jogo da 18.ª jornada da Liga no jogo mais longo do mundo.

Norton de Matos

Norton de Matos, técnico do União da Madeira, fez, esta quinta-feira, a antevisão para o jogo com o Sporting e admitiu que alguns jogadores não poderão disputar a partida diante dos leões. «Temos cinco jogadores que estão condicionados por cartões amarelos, e temos dois jogadores que estão condicionados por lesões. Os jogadores que se apresentarem vão seguramente honrar a camisola do União»

Podemos falar do registo negativo de Ricardo Soares frente ao FC Porto

Estes são alguns exemplos. Se é deles que Manuel Machado fala, a imprensa terá de lhe perguntar.