Inicio Azuis XXIII Capital ajuda Benfica é “muito suspeita” vs XXIII Capital ajuda FC...

XXIII Capital ajuda Benfica é “muito suspeita” vs XXIII Capital ajuda FC Porto já é credível

Nos últimos dias foi “criticado” por mostrar aos portistas o que o FC Porto anda a fazer nas suas contas. Divulgou, criticou e acabou… silenciado. Vá se lá saber porquê. Este individuo enquanto não comenta os orçamentos do seu clube baseados em futuros resultados positivos do FC Porto na Europa mas que na realidade são negativos, fala no Benfica na sua relação com a XXIII Capital.

Conseguiu a proeza de ter o Guardian a elaborar um artigo sobre a XXIII Capital, o Benfica e as transferências como a do João Félix. Pelo meio diz que as transferências são suspeitas etc etc etc.

Depois do Guardian, foi a vez do expresso pegar no artigo. Como bom portista que é, fez questão de partilhar o prémio acrescentando que “Há operações entre o Benfica e esta sociedade que são muito suspeitas”.

Este é o indivíduo que escreveu o artigo.

E estas são as pessoas que o promoveram.

NO ARTIGO, EM MOMENTO ALGUM, FALAM QUE A XXIII CAPITAL ESTEVE NAS TRANSFERÊNCIAS DO FC PORTO!

Depois do que viu em cima, para este indivíduo, as transferências e as relações são muito suspeitas. No negócio do Imbula já não é suspeita. “Mas quem recorreu aos serviços da XXIII Capital foi o Marselha” dizem os adeptos do FC Porto, incluindo este indivíduo. Nada mais certo! Mas se o fundo é suspeito e de origem suspeita tal como ele escreve no seu twitter, porque é que o FC Porto aceitou receber o dinheiro através daquela empresa?

Rúben Neves foi outro jogador que entrou nas transferências em que a XXIII Capital participou. “Misteriosamente” o The Guardian e o Expresso não escreveram uma única linha sobre estes dois casos.

“O Relatório & Contas revela ainda que a SAD portista antecipou o encaixe da venda de Rúben Neves ao Wolverhampton, através da empresa XXIII Capital, numa operação financeira levada a cabo em agosto. Os dragões têm até 31 de dezembro de 2018 para pagar uma primeira prestação de 4,975 milhões de euros, e depois até ao último dia de 2019 para pagar uma segunda prestação de 5,970 milhões de euros.

Tal como já tinha sido relevado no Relatório & Contas de 2016/17, Rúben Neves foi vendido por 16 milhões e gerou uma mais-valia de 12,5 milhões”, escreveu a TVI no seu site.

“É o The Guardian senhores. O The Guardian”, diz o indivíduo.

Depois de lhe ter mostrado de como esta história chegou ao The Guardian, aproveitada pelo Expresso e sem uma única linha sobre o FC Porto, vou lhe mostrar mais um indivíduo.

ESSE MESMO QUE ESTÁ A PENSAR!

Conclusão:

Este é o Benfiquistão, dono da imprensa nacional e internacional, que exerce influência nos mais diversos meios de comunicação e que dá, imagine-se, uma ajuda ao FC Porto. Consideraram que a relação entre o Benfica e a XXIII Capital é suspeita e no que toca ao FC Porto é normal e como tal deixam para o fim… bem mas bem escondido.