A contratação de Eusébio

600

10897868_850465934995354_648290011264742591_n

Sabias que o Eusébio esteve escondido neste Hotel em Lagos?

Chegou a Lisboa a 15 de Dezembro de 1960. Esteve 12 dias escondido e estreou-se em Maio.”Contrate-se Eusébio. Ele que venha para Portugal.
Já!” Poucos dias antes do Natal de 1960, o Benfica tomou uma das mais importantes decisões da sua história. Numa operação digna de um filme policial, os dirigentes encarnados “fintaram” Sporting e FC Porto e asseguraram a contratação de um jovem de 17 anos que encantava em Lourenço Marques.

Eusébio da Silva Ferreira teve direito a nome de código: Ruth Malosso – “eu tinha nome de mulher e nem sabia!” -, para não ser desviado da rota da Luz. Chegou quase em segredo a Lisboa, onde o esperavam dois dirigentes do Benfica e um jornalista de A Bola, a 15 de Dezembro. A reportagem foi publicada dia 17, pelo que os registos da chegada baralham-se. Incontestável é o facto desse dia ter marcado a história do futebol português.Para o Benfica, que sempre rejeitou a acusação de “rapto”, a operação da contratação decorreu sem falhas.

Para tal foram determinantes a mãe de Eusébio, Elisa Anissabene, que se rendeu aos 250 contos (1250 euros, em “dinheiro vivo”) e um talhante benfiquista (Tavares de Melo), representante do clube em Moçambique, que recebeu a ordem para o embarque de Eusébio. E como era necessário despistar os interessados, o talhante terá enviado um telegrama para Alvalade a dizer que Eusébio ia de barco. Mas chegou de avião e foi de imediato colocado num táxi. O Sporting não desistiu e uns meses depois duplicou a oferta do Benfica, que, com medo que Eusébio “fugisse”, escondeu-o num hotel em Lagos e o avisou para o perigo de ser atropelado. “Mãe, vou voltar porque aqui há homens que me querem fazer mal.” Dona Elisa não deixou e, ao fim de 12 dias no esconderijo, Eusébio voltou a Lisboa.Depois, a sua vida é a que se conhece: golos e títulos. Pelo Benfica ganhou onze campeonatos, uma Taça dos Campeões Europeus, cinco Taças de Portugal. Na selecção teve 64 internacionalizações, marcou 41 golos e conquistou o título de melhor marcador do Mundial 66.

COMPARTILHAR