Rui Costa: “Aacredito que andei, ando e andarei sempre no futebol com muita paixão”

Passam esta sexta-feira dez anos da última vez que o maestro pegou na batuta. A 11 de maio de 2008, Rui Costa terminava a carreira de futebolista na Luz, frente ao Vitória de Setúbal. Em entrevista a A BOLA, o atual diretor do Benfica e administrador da SAD diz não saber o que o futuro lhe reserva no futebol.

O que reserva o futuro a Rui Costa e o que é que Rui Costa pode dar ao futuro?

Não sei nem uma coisa nem outra. Honestamente aquilo que eu sei é que estou mais do que grato ao futebol por tudo o que me deu. As pessoas têm muito o hábito de perguntar se isso de gratidão significa aquilo que ganhei no futebol. Não, significa o prazer que me deu de ser um ativo do futebol mundial. Esse orgulho, esse sonho de criança foi concretizado. E tem de se parar de pensar que tudo no futebol é dinheiro. É a conversa que mais me transforma é falarem-me disso. É evidente que é um mundo em que chegando a certos patamares é inevitável falar de dinheiro, mas há os sentimentos pelo meio. E eu acredito que andei, ando e andarei sempre no futebol com muita paixão, com sentimento enorme de prazer em representar o futebol e fazê-lo da melhor maneira. O que me reserva o futuro? Não sei, não faço a menor ideia. Vivo o dia a dia para ajudar a entidade para a qual trabalho, não sei até que dia da minha vida será e nem sei o que o futebol tem para mim ainda. Sei que o meu empenho é sempre ao máximo diariamente. Sempre assim foi enquanto jogador e será enquanto diretor.

Subscrever Blog via email

Indique o seu endereço de email para subscrever este site e receber notificações de novos artigos por email.

Junte-se a 1.255 outros subscritores

Siga-me no Twitter