BASQUETEBOLModalidadestop

Aguardemos pelo castigo da federação pelo murro do atleta do FC Porto

A raça do dragão que tenta de tudo para não ser humilhado

PUB

O Benfica arrumou ontem o FC Porto, em Basquetebol, por números bastantes esclarecedores.

 

Pavilhão Fidelidade com uma excelente moldura humana, com a Família Benfiquista a dizer “presente” e a revestir-se, mais uma vez, de fulcral importância para o sucesso do Glorioso no momento da buzina final.

Advertisement

E o clássico aqueceu, e muito! Dragões a darem tudo para a reviravolta, águias a entregarem-se de coração, alma e com muito suor e trabalho para alcançarem o triunfo. E houve de tudo, tudo mesmo. Quezílias, faltas técnicas, exclusões… mas houve também muito basquetebol, daquele bom. Com os fantásticos adeptos a carregarem o Glorioso, abafos, afundanços, triplos “do meio da rua” e até alley-oops. Espetacular! Terrell Carter, Aaron Broussard e Ivan Almeida chamaram a si a responsabilidade de um coletivo que foi brilhante e que, com toda a justiça, mereceu vencer! A buzina final soou, 99-75 no marcador, com os encarnados a somarem mais dois pontos e, com 44 acumulados, a vincarem a liderança da geral.

Para a história fica uma agressão do atleta do FC Porto ao jogador do Benfica. A Federação Portuguesa de Basquetebol tem de castigar exemplarmente o FC Porto pelos murros que os seus atletas andam a distribuir pela quadra. Já que andam com mão pesada quando se trata do Ivan, esperemos para ver o que acontece desta vez.

Leia também: “Não ter acrescentado a morada e o código postal do referido juiz já foi uma sorte”

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Advertisement
Botão Voltar ao Topo
Mercado