Esta comunicação do DCIAP não suscita um comentário público, um debate televisivo, uma análise especializada. Já os arrotos de Francisco Marques, ou as ameaças de Fernanda Madureira a propósito de violência no futebol, têm todo o destaque. Pois bem, melhor que uma investigação sobre doping no futebol português, só mesmo esta extensão do mandado de detenção europeu do “dragão” Rui Pinto.

O Estado Português tem agora a oportunidade de investigar sem restrições a responsabilidade de Rui Pinto nos crimes cometidos contra o Benfica, contra o funcionamento da justiça e, porque não dizê-lo, contra a verdade desportiva. As formiguinhas não param… e no futebol português os carreiros costumam andar ligados…