Advertisement

Conselho de Disciplina novamente derrotado no TAD

Benfica já não tem de pagar mais de 18 mil euros

O TAD (Tribunal Arbitral do Desporto) revogou várias multas aplicadas ao Benfica pelo Conselho de Disciplina da FPF devido a críticas da arbitragem na época transata. Na decisão proferida a 7 de março, ficou decidido que o clube da Luz veria anuladas as penas que haviam sido aplicadas por quatro publicações da News Benfica. No total, os encarnados são poupados em 18 360 euros.

O Benfica tinha sido multado por: “O VAR, Bruno Esteves, validou um golo precedido de ilegalidade ficando a dever à verdade desportiva do campeonato quatro pontos que o Benfica deveria ter a mais nesta altura. Este mesmo VAR não viu o empurrão a Gonçalo Ramos no último minuto do jogo contra o Estoril, e do qual redundou o empate adversário, avaliou ontem, erradamente, uma não interferência de Rafael Martins na jogada que coloca o Benfica a perder na partida diante do moreirense.
(…) Também no jogo do Dragão para o campeonato, o Benfica foi prejudicado por omissão do VAR no golo de Fábio Vieira”, podia ler-se na News Benfica do dia 16 de janeiro, onde também se deu conta da “complacência, para não dizer patrocínio do árbitro de campo, Rui Costa” para o “antijogo do Moreirense”.

O Clube da Luz tinha sido multado também em 1020 euros, castigo que agora cai, tal como aquele que diz respeito à publicação da newsletter das águias do dia três de fevereiro de 2022, na sequência da derrota caseira com o Gil Vicente: “Ninguém quer que os adeptos fiquem com a ideia, errada, por certo, de que o árbitro Artur Soares Dias e Hugo Miguel tenham vindo à Luz com o propósito de impedir o Benfica de ganhar”, uma crítica que prosseguiu no dia seguinte: “O atual contexto não nos deve inibir de denunciar o gritante prejuízo de que temos sido vítimas em função de más decisões de arbitragem. É gritante. (…) Não cabe à arbitragem acentuar os nossos problemas. (…) Não nos parece normal, no entanto, a sucessão inaceitável de erros em prejuízo do Benfica”.

Advertisement

Outra multa que caiu foi quando o Benfica emitiu o seguinte: “No futebol, a arruaça e o desrespeito ainda compensam e pagam dividendos. Tanto no jogo do FC Porto como no do Sporting, nesta jornada, assistimos a comportamentos reprováveis de jogadores de ambos os clubes, beneficiando estes, da parte dos árbitros, de uma margem de tolerância inimaginável para quem constata, semana após semana, o zelo com que os nossos jogadores e equipa técnica são impedidos de se manifestarem. (…) Enquanto outros tentam chafurdar na lama continuada e impunemente, para mais beneficiados pela arbitragem, o que nos obriga a repensar a postura que deveremos adotar”, valeu uma multa de 15 300 euros, que o clube da Luz agora não tem de pagar.

O TAD decidiu manter apenas uma multa de 15 300 euros por o Benfica ter criticado o jogo do FC Porto com o Moreirense em que os azuis e brancos ganharam graças a erros de arbitragem: “voltámos a constatar a gritante ausência de uniformidade de critérios na Liga Portuguesa quanto a cartões amarelos depois de faltas duras, penáltis, expulsões, mas com um padrão comum: há quem em dificuldade seja sempre amparado. Fica muito mais fácil ganhar jogos assim”, escreveram as águias.

Leia também:

Comentários

Advertisement

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados