Advertisement

Lagartos a questionar os 40 milhões gastos no Benfica e nos 2 mais titulados

Tentam a conversa do cordeirinho e de que o Benfica gastou mais e tem melhor equipa

Advertisement

Ter a melhor equipa não é sinonimo de conquista de títulos e o Benfica como qualquer outra equipa grande, em termos financeiros, sabe isso.

 

O mercado finalmente fechou e vamos ter os fontanários a hibernar até janeiro. Agora passam o tempo de medir quem tem o melhor plantel, para atacar o campeonato. As opiniões estão a ir todas na direção de que o Benfica tem a melhor equipa. Não é uma opinião dita pela maioria dos Benfiquistas mas vem do vizinho do lado que está frustrado pelos seus reforços ou falta deles.

O FC Porto gastou mais que o Benfica. Mesmo indo ao catálogo da La Portimonense, conseguiu gastar mais e não se reforçar com o que realmente precisa. Tanto que os jovens estavam seguros e foram à sua vida. Mas com a AF Porto/Conselho de Arbitragem e a campanha do centralismo vão lutar até ao fim.

Vamos fazer contas

O Benfica gastou 40 Milhões de euros no Enzo Fernández, David Neres(embora seja uma troca do Pedrinho), Fredrik Aursnes, João Victor, Bah, Ristic e Brooks. Vou deixar o Musa e Julian Draxler de fora.

O Sporting gastou 40 Milhões de euros em Vinagre, Porro, Trincão, St. Juste, Sotiris, Morita e Rochinha. Vou deixar de fora as últimas contratações.

O Porto gastou 40 Milhões de euros em David Carmo, Veron e Grujic. Vou deixar de fora o guarda-redes do catálogo.

Até aos 40 milhões ou passando uns pozinhos, ambos fizeram estas contratações. A narrativa do Benfica ter dinheiro e os outros não é falsa. A narrativa do Benfica pagar mais em salários é falsa. Não é o valor gasto, é a maneira como se gasta.

O Benfica esteve bem no mercado agora é traduzir isso em trofeus que a caminhada ainda só está no inicio.

Leia também: André Almeida e Rodrigo Pinho continuam no Benfica

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo