Advertisement

Mais 16 milhões de euros “perdoados” ao Sporting

Anunciam lucros de 58 milhões de euros mas o Novo Banco deu uma ‘ajuda’

 

A reestruturação financeira que o Sporting acordou com o Novo Banco em dezembro de 2023, e que permitiu aos ‘leões’ um perdão de mais de 16 milhões de euros em dívida, contribuiu significativamente para que o clube totalizasse um lucro de 58,3 milhões, escreve esta terça-feira o Correio da Manhã.

Advertisement

Esta receita de 16,706 milhões é justificada com o “impacto da reestruturação financeira”.

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

Com a recompra dos Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis VMOC por 15,425 milhões de euros, o abate de empréstimos bancários em 35,404 milhões, além do acordo de março de 2022 para a compensação de 9,261 milhões de euros ao Millenium/BCP, o Sporting precisaria de 60 milhões de euros.

No entanto, através das comunicações do Sporting à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os leões frisam que usaram 50 milhões de euros com a antecipação de receita dos direitos televisivos, refere o jornal.

Além de as contas serem inferiores em 10 milhões de euros para operações, o Sporting admite ainda que usou liquidez da operação para despesas do dia a dia.

Advertisement

Com estas contas e citando fontes do mercado, o Correio da Manhã escreve que “houve uma espécie de ‘perdão’ de dívida” pelo Novo Banco.

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados