Advertisement

“O email que enviei não correspondia ao email que eu tinha reencaminhado. Foi alterado”

Vices presidentes do Benfica e Carlos Deus pereira foram testemunhar no julgamento dos emails.

Advertisement

Manuel de Brito e Luís Mendes, vice-presidentes do Benfica, salientaram esta segunda-feira em tribunal que a divulgação de emails sobre o clube por parte do Porto Canal, em 2017 e 2018, teve um impacto «notório» e «devastador».

Na segunda sessão do julgamento, que decorreu no Juízo Central Criminal de Lisboa e que tem como arguidos o jornalista e ex-diretor do Porto Canal, Júlio Magalhães, o arguido por violência doméstica, Francisco J. Marques, e Diogo Faria, os dirigentes dos encarnados salientaram os efeitos reputacionais e desportivos.

“Na altura foi devastador para a imagem do Benfica. Do ponto de vista reputacional foi terrível. Do ponto de vista desportivo, acabou por ter alguma influência nos agentes desportivos e na forma como interagiam com o Benfica, como as arbitragens. Não sou especialista, mas tenho a minha visão de adepto”, considerou o vice-presidente Luís Mendes.

Já Manuel de Brito, apesar de só ter ascendido ao cargo após os factos do processo, sublinhou que “acompanhava já como sócio a vida do clube” e afirmou que parte das informações divulgadas no programa Universo Porto – Da Bancada “foi alterada, truncada e divulgada da forma mais conveniente por esse canal.”

“A divulgação desses emails teve um impacto notório e em caso de dúvida o Benfica era sempre penalizado”, observou o dirigente ligado à expansão internacional do clube.

A maior parte da manhã ficou preenchida com a audição do antigo presidente da Mesa da Assembleia Geral da Liga de Clubes Carlos Deus Pereira, que assegurou não ter autorizado a exposição pública de emails particulares.

“Tive conhecimento através da televisão. Em direto fui surpreendido pelo Porto Canal com um indivíduo a mostrar um email supostamente meu. O email que enviei no âmbito das minhas atividades associativas e que apareceu não correspondia ao email que, na realidade, eu tinha reencaminhado. Foi alterado”, garantiu.

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo