Advertisement

Se enviar vídeos para a CMTV, CUIDADO, pode acabar processado pelo canal

Se não quer ser processado, não lhes faça poupar milhares em deslocações e exija sempre os direitos de autor

 

Deu entrada na passada sexta-feira, 5 de janeiro, e “pretende uma pesada indemnização por danos”. A CMTV frisa que o autor alterou “propositadamente o vídeo” onde se podia ver um carro de brincar debaixo de água, adiantando que  será responsabilizado em tribunal “até às últimas consequências”.

Advertisement

Carlos Cruz, advogado que representa o canal, diz que, “na sua boa-fé, a CMTV passou o vídeo que, nas redes sociais, o autor passava na íntegra e se via que era uma infeliz montagem com a miniatura”.

“Há gente que, por falha de formação, se diverte à custa das angústias e preocupações dos outros. Em psiquiatria esse distúrbio tem um nome. Juridicamente essa conduta não merece, por enquanto, criminalização, digo por enquanto, porque o flagelo das ‘fake news’ inevitavelmente que vai ser combatido pelos ordenamentos jurídicos. Portanto, para mim, que não sou psiquiatra, chama-se imbecilidade”, frisa o advogado em declarações à CMTV.

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

Por culpa da incompetência das pessoas que trabalham na CMTV, quem envia vídeos pode agora ser processado. Ao não verificarem a veracidade dos vídeos que pedem às pessoas, poupando milhares de euros em deslocações para fazerem coberturas do que se passa no país, faz com que casos como este aconteçam. Não foi o único caso em que decidiram mostrar a forma incompetente com que trabalham nas redações. Recentemente passaram um vídeo com mais de 10 anos, dizendo que era atual.

Se é um dos processados, não se preocupe. Tive 3 processos e foram todos arquivados.

Advertisement
Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados