Azuistop

A equipa que emprestou Ramos, ganhou um troféu ao “FC Porto do projeto”

PUB

O resumo de uma entrevista na qual o entrevistador não apenas faz perguntas, mas também auxilia nas respostas. Um presidente que afirma não querer falar sobre os rivais, mas depois aborda o Benfica, não merece qualquer credibilidade.

 

Por que o jornalista não questionou sobre a petição em que os sócios pediam a expulsão do cabecilha dos Super Dragões? Por que não indagou sobre como pretende angariar 180 milhões para atingir capitais próprios positivos? Foi uma entrevista que apenas expôs o lastimável estado em que se encontra o presidente do FC Porto

Advertisement

Basta o que disse: “Rui Costa? Tenho já de há algum tempo o princípio de não falar dos rivais.”

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

Para justificar os capitais próprios negativos, disse o seguinte:

“Benfica vendeu o Ramos em cima do campeonato, senão as contas eram iguais às nossas. O nosso projeto também é desportivo. Outros venderam jogadores, fizeram dinheiro e quantos pontos têm na Champions? Não vale a pena contar, que é zero. Nós estamos a uma vitória dos oitavos.

É uma situação que está dentro da nossa estratégia de chegar ao fim do ano com contas positivas e com os capitais próprios positivos”.

Pub

O Benfica emprestou o Gonçalo Ramos e o dinheiro não entrou nas contas do exercício anterior. A conquista do primeiro troféu da temporada contra o FC Porto não dependeu da participação de Gonçalo Ramos. Considerando que o foco é o desempenho desportivo, o FC Porto perdeu um título para uma equipa que emprestou um jogador crucial, com opção de compra obrigatória.

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Advertisement
Botão Voltar ao Topo