“Alguém tem de dizer ao Sérgio que lhe andam a contar mentiras”

Advertisement

Vitor Serpa deixa um aviso ao treinador do FC Porto de que lhe andam a mostrar uma “verdade alternativa” e que isso só o prejudica.

 

“Há uma nova fórmula para designar a mentira. Mais moderna, mais inovadora, mais criativa e, porém, mais rebuscada e, sobretudo, mais dispensável: verdade alternativa. Julgo que seria mais correto falar-se em alternativa à verdade, o que nos levaria mais diretamente à verdade da mentira. Foi nisso que, aliás, se baseou Sérgio Conceição quando, depois da traumatizante derrota com o Inter, justificou o silêncio a que ele próprio se submeteu e que levou Pinto da Costa a dizer que esse seria o seu melhor discurso. Afinal, tratava-se de uma ação de protesto. E porquê? Porque não valorizam o seu trabalho, nas deficientes condições em que tem de o realizar, suportando vendas dos melhores jogadores com a troca por jovens ainda imaturos, da formação, e com jogadores das equipas pequenas e médias do campeonato. Porque o acham um arruaceiro, e porque passam a vida a dizer mal do comportamento do Otávio e a fazerem a acusação de que o Taremi se atira para o chão de propósito.

Advertisement

Alguém tem de dizer ao Sérgio que lhe andam a contar mentiras. E deve ser alguém em quem ele confia, porque leva tão a sério aquele que o engana que o instiga a fazer uma manifestação pública de protesto. Aliás, há que dizer que se fosse verdade o que lhe contam, Sérgio teria toda a razão para se sentir indignado. Mas não é. E se o treinador do FC Porto tivesse algum tempo para ouvir e ler não poderia ignorar que a grande maioria não só reconhece como elogia abertamente o seu trabalho e até dá conta de que muitos dos seus de sabafos são como aquele conhecido slogan que dizia «vá para
fora cá dentro»…

A questão de Otávio e de Taremi é outra. Em primeiro lugar, ninguém que saiba um bocadinho de futebol dirá que não são excelentes jogadores. Em segundo lugar, é verdade que ambos usaram e abusaram de uma cultura de simulação e de tolerância de alguns árbitros que, mais tarde, os veio a prejudicar. E também é verdade que Sérgio Conceição não é um exemplo de treinador bem comportado, o que é diferente de ser um arruaceiro. É, apenas, alguém que já teve a sinceridade de nos dizer muitas vezes que não consegue ver um jogo de futebol sem emoção e sem a exuberância própria da sua personalidade. É bom que Sérgio saiba destas verdades, sob risco de se tornar um D. Quixote a lutar contra moinhos de vento,” escreveu Vítor Serpa no jornal Abola.

Leia também: UEFA reage ao que aconteceu no Estádio do Dragão – Vídeo

Comentários

Advertisement

Mostrar Mais

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados