Advertisement

Diretor de comunicação do FC Porto pode ser preso por divulgar e-mails do Benfica

Advertisement

Francisco J. Marques, Diogo Faria e Júlio Magalhães começam esta sexta-feira a ser julgados pela divulgação dos emails do Benfica. O diretor de comunicação do FC Porto vai responder por 13 crimes.

Em causa está a divulgação de e-mails do Benfica. O juiz de instrução criminal Carlos Alexandre considerou que Francisco J. Marques alterou e misturou textos para criar a impressão de que o clube encarnado estava envolvido em atos de corrupção, adulterações que lhe podem valer prisão efetiva se for condenado.

“Houve uma subversão propositada do sentido  dos emails divulgados, com o intuito de fazer crer que estaria em curso um projeto corruptivo, quando dos emails e da sua leitura integral e com o devido respeito, dali não se retira a prática de qualquer crime”, disse o juiz Carlos Alexandre.

Recorde-se que o Tribunal da Relação confirmou a condenação dos arguidos no processo civel. Existem dois acordos a reafirmar os crimes de que são acusados.

Francisco J Marques tem a situação mais complicada e pode mesmo ser preso. Para além deste processo o diretor de comunicação do FC Porto ainda é arguido no processo de violência doméstica.

Leia também: Tribunal da Relação confirma condenação do FC Porto no caso dos e-mails

 

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo