Advertisement

Francisco J Marques queixa-se de “devassa da vida privada”

Advertisement

O presidente concedeu uma entrevista a um órgão de comunicação social de Lisboa, mas para o arguido por violência doméstica, o inimigo permanece na ‘capital do império’.

 

Na semana passada, Pinto da Costa convidou um amigo para uma entrevista. O amigo era parte de um grupo de comunicação social de Lisboa. Para ajudar nas perguntas e respostas, não houve problema em recorrer ao órgão de comunicação social de Lisboa. Poderia ter escolhido o JN, O Jogo, Porto Canal, mas preferiu o amigo mais acessível.

Hoje, nas redes sociais, o arguido por violência doméstica, Francisco J. Marques, ataca o que ele chama de ‘capital do império’.” “Os verdadeiros inimigos do FC Porto estão na comunicação social”, disse há uns anos Jorge Nuno Pinto da Costa. De Lisboa, acrescento eu, sem medo de errar. Dos jornais desportivos de hoje de Porto, Barcelona, Madrid e Lisboa só os da capital do império não dão manchete ao jogo Barcelona-FC Porto. A dor de cotovelo tira discernimento e racionalidade a muita gente.

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

 

Claro que depois lá vem um escriba do reino armado em bonzinho escrever que para o FC Porto não há adversários, há inimigos, quando são eles que destilam ódio diariamente. Adversários são os que defrontamos no campo.” Escreveu na rede social X.

Em resposta aos adeptos que recordam o processo de que está a ser alvo em tribunal, Francisco J Marques queixa-se da devassa privada. Sim, o tipo que foi condenado por truncar e-mails, a queixar-se da devassa da vida privada.

“Se fosse uma reportagem séria tinham ouvido o visado, não achas? E não era difícil encontrar matéria de interesse público a quem consultar o processo, mas preferem ir pela parcial devassa da vida privada.”

 

Não mesmo vergonha na cara.

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados