Advertisement

Máquinas do Metro são da responsabilidade do Benfica, segundo o Record

O relato está no site sobre a experiencia do adepto da Real Sociedad

Record toma as dores de um jornal desconhecido e cita todo o texto para no final relembrar outras revistas

 

De um lado é o ataque ao treinador e do outro é ao clube. Chega a um ponto de citarem um problema nas máquinas do Metro para pintarem o pior cenário possível de um jogo na Luz.

“De acordo com aquele jornal(‘Notícias de Gipuzkoa’), os adeptos da Real Sociedad foram aconselhados pelo clube a utilizar os transportes público para se deslocarem até ao palco do jogo. Quem optou pelo metro, deparou-se logo com o primeiro contratempo. “Se houvesse sete máquinas de venda de bilhetes, cinco estavam avariadas”, contou Aitor, queixando-se da deficiente informação prestada.”

O pior estava para vir, na estação do Colégio Militar. Há relatos de quem tenha ficado retido nas galerias mais 20 minutos, sem poder sair. “Ninguém nos explicou nada. Pensávamos que os adeptos locais estariam do lado de fora, mas nenhum polícia nos deu explicações.

Esta não é a primeira vez que há queixas de quem se desloca há Luz. Há um ano, adeptos do Maccabi Haifa e do PSG denunciaram revistas abusivas para acederem às bancadas”

A polícia parece que também é da responsabilidade do clube segundo o artigo destes artistas. Pena que esta comunicação social de Lisboa não tenha feito o mesmo relato ao detalhe, da “banhada” que os italianos levaram no Dragão. Outras prioridades.

Advertisement

Leia também: Fazer reset ao projeto todos os anos, só mesmo na imprensa

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados