Advertisement

“MST jornalista e MST portista é uma espécie de Dr. Jekyll e Mr. Hyde, o médico e o monstro”

Advertisement

Texto da autoria de Antonio Gomes-Martins

 

Dr. Jekyll e Mr. Hyde (o médico e o monstro)

Miguel Sousa Tavares é useiro e vezeiro neste tipo de habilidades!
Montado no prestigio que granjeou, primeiro como filho do Pai Francisco e da Mãe Sophia, dois portugueses de qualidade insuspeita, e, depois como jornalista, repórter televisivo e escritor, pretende usar esse estatuto para, como portista (portista não!  “ANDRADE”), poder permitir-se o luxo de desvirtuar o que vê, tresler o que lê e legitimar todo o tipo de batota e trapaças em que o seu clube é mestre! ( Francisco J. Marques fez escola … e tem discípulo ilustre)
Há uns anos atrás ficamos a saber, pelo seu punho, que, ainda menino e já residente em Lisboa, foi, pela mão do seu Pai ver um jogo do Porto em Alvalade. Nesse jogo, pelo que contou o próprio, o FCP foi copiosamente batido quer em campo quer nas bancadas, já que os adeptos do clube da Invicta era poucos ou nenhuns. Assim, porque ficou com pena do clube da sua terra que, na época, perdia mais vezes do ganhava e que não tinha adeptos em Lisboa, decidiu, já então tinha a mania de querer ser diferente (mesmo que para pior), tornar-se portista.

Pois é este “andrade” que, procurando servir-se da confusão que gosta de criar entre o seu estatuto de jornalista e o de adepto do FCP vem agora criticar a BTV pelo simples facto de ser … um completo analfabeto nas novas tecnologias, que não sabe que nas transmissões BTV pode aceder à “BENFICA EXPERIENCE” que lhe possibilita, através da tecla vermelha do seu comando TV (se calhar é da côr…), rever, praticamente em tempo real, os lances que ele pretenda, pelo que, ele, ou qualquer outro assinante, “infiel ou neutro”, pode ver até à exaustão os lances que quiser.

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

 

Sejam os mergulhos do Taremi, as cotoveladas do Pepe, as rasteiras do Eustáquio, os insultos do Conceição ou as ameaças do Engenheirinho…
Mas, o que não deixa de ser paradoxal é que, não tendo MST, como afirma, tido a oportunidade de ver (o que não impede que o VAR não tenha visto) o lance com o rigor que o mesmo justificaria, se permita vir fazer as afirmações categóricas que faz sobre o mau julgamento dos mesmos! Enfim, as contradições, incoerências e mentiras que, em tempos nas páginas de A Bola, Ricardo Araújo Pereira e José Diogo Quintela tão bem desmontaram e demonstraram, continuam e são já emblemáticas do portista. É obra!
É claro para quem lê as criticas de MST à BTV e aos seus jornalistas, que MST pretende fazer passar a sua opinião, como a critica de “um dos jornalistas mais conceituados do país, a um órgão de comunicação social” quando, do que se trata, afinal, é de mais uma aziada manifestação de “dor de co…tovelo” de um “andrade” pelo êxito do seu inimigo figadal.

É por isso que eu digo e repetirei até ao fim :
Não acreditem que, se em Abril, lá para os lados de Campanhã, mudarem as moscas, vai mudar mais alguma coisa!
Talvez… talvez fiquem durante algum tempo ocupados a limpar os cacos e a sujidade que, seguramente, existirá por lá às carradas, mas, mais cedo do que tarde AVB e Fernando Madureira e os SD’s, e toda a camarilha de cartilheiros a soldo ou gratuitamente (excepção feita ao traidor Baía), estarão de mãos dadas na perseguição ao inimigo.
Ninguém ganha eleições no FCP e/ou pode esperar ser reeleito, sem ser contra o inimigo vermelho, contra o ódio de estimação.
O ódio ao Benfica é e será o traço “cultural” que une as várias gerações de portistas!
Basta sintonizar o Porto Canal em horário nobre, para vermos dois criminosos, dois condenados, de diferentes gerações, que viram as suas penas de prisão serem agravadas, a persistirem na sua conduta criminosa (para quando requerer ao Tribunal que, a continuação da conduta criminosa dos dois indivíduos, ponha fim à suspensão da pena e os obrigue ao cumprimento de pena de prisão efectiva?), para concluirmos que este tumor que ameaça a sanidade e a vida do futebol português, tem que ser extirpado de uma vez por todas, para que haja paz e futuro no futebol português.

MST jornalista e MST portista é uma espécie de Dr. Jekyll e Mr. Hyde, o médico e o monstro.
Por isso MST é perigoso!
Defende, como portista, práticas e atuações dos seus que, como jornalista, a simples ideia de que essas coisas pudessem ser possíveis, lhe mereceria um veemente protesto e uma luta tenaz e sem tréguas!
Nada, no entanto, que seja novo para nós!
E é com estas e com outras como estas, que vão minando os princípios que, como sociedade, devemos defender!

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados