Advertisement

“Nunca pensei que haveria um desvio de fundos a serem entregues ao filho do presidente”

Hacker em declarações em tribunal

Advertisement

Rui Pinto confirma os valores que Pinto da Costa entregava ao seu filho e mostra-se arrependido por ter tentado sacar dinheiro pela informação

 

“Na minha ingenuidade não fazia a mínima ideia que o FC Porto tinha este tipo de práticas e, como adepto portista, senti-me traído. O facto de ser adepto do FC Porto e ver-me confrontado com esta situação feriu-me. Nunca pensei que haveria um desvio de fundos a serem entregues ao filho do presidente [Alexandre Pinto da Costa]. Nem queria acreditar. Foi uma catadupa de emoções. O FC Porto foi ‘mamado’ (roubado) [negócios entre o FC Porto e o empresário] e era isso que pretendia falar com Nélio Lucas e ouvir da boca do próprio empresário”, disse o hacker em tribunal.

Sobre a tentativa de extorsão: “Sinto-me envergonhado por toda esta situação. Custa-me imenso ler este tipo de emails. Hoje em dia não me reconheço nisso. Foi uma trapalhada de todo o tamanho. Isto foi aproveitado pelos críticos para tentar reduzir os méritos do Football Leaks”

Questionado sobre os valores propostos a receber “entre os 500 mil euros e 1 milhão de euros” como contrapartida pelo material roubado, o hacker respondeu que “foi um valor aleatório”. 
“Foi a quantia que me veio à cabeça naquele dia. Queria ver até onde aquilo ia chegar. Estava a levar aquilo um bocado na brincadeira”, afirmou.

Leia também: Dono da SAD do Portimonense fez-se passar por intermediário do FC Porto e é condenado

 

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo