Do que sei da OPA, a mesma não passará dos 95% para continuar em bolsa. O argumento de que vamos sair para deixar de ser escrutinado pela cmvm não é verdade. Portanto haverá sempre esclarecimento aos accionistas ao contrário do que se andou a divulgar.

Presidente do Benfica e restante direcção não podem vender as suas acções, ao contrário do que se anda a dizer. A não ser que saia do Benfica até ao final da OPA que termina no inicio do ano.

Recorrendo a uma opinião de um adepto, há coisas que nunca devemos esquecer.

“Da série “nem as pedras da calçada tínhamos”. Há quem não se lembre, mas quando o Benfica passou a SAD, a subscrição de capital ficou muito aquém do requerido. Foi necessário, portanto, que algumas pessoas metessem dinheiro do seu próprio bolso para salvar o Benfica.

Perante isto, talvez fique em evidência a mesquinhez daqueles que por estes dias entretêm-se a criticar a possibilidade de LFV ou José Guilherme, com teorias conspirativas, recuperarem parcialmente o dinheiro que meteram no clube quando não havia grande perspectiva de futuro.

 

Dinheiro do seu próprio bolso devia vir entre aspas, porque o Vilarinho de entalado acabou por entalar o BES. Numa história q não abona nada a favor da banca desses tempos (em benefício do Benfica, neste caso). Mas por isso a banca acabou como acabou”.

Segundo um adepto do Benfica @ruiPGD: “Sabes como me lembro bem? Levei gozo dos portistas. Então são tão grandes e não conseguiram “vender” tudo. Foi com esta m* que tive de levar. Na altura nem os benfiquistas acreditavam no Benfica. Agora é fácil virem para aqui exigir isto e aquilo”.

E quem não se lembra das piadas da “nova operação coração”.