Advertisement

Os comentadores fazem testes psicotécnicos antes de entrarem nos programas desportivos?

Será que existe uma pergunta sobre o nível de ódio ao Benfica ou se existe alguma agenda contra o Benfica nas perguntas para selecionar comentadores?

 

Vou tentar ser mais sucinto, pois se você está a par da situação, não é necessário repetir tudo. O objetivo é destacar o comportamento daqueles que frequentemente criticam o Benfica nos meios de comunicação.

Advertisement

O Benfica nos últimos 10 anos venceu 6 campeonatos. Gastou muitos milhões de euros e vendeu por valores muito altos. Acertou e errou nas contratações que fez.

Nestes 10 anos, na boca dos comentadores, o Benfica nunca fez nada bem. Imagino se tivesse sido um Bayern. Na boca deles, o Benfica também tinha feito tudo mal. Aliás, até crónicas de campeão no ano civil faziam. Espera, já fazem.

Advertisement

Rafa não vai renovar com o Benfica e vai deixar o clube no final da temporada tal como aconteceu com Grimaldo. Foi polémica porque o jogador apagou uma foto no seu instagram como aliás sempre fez ao longo de 8 anos de clube. Mesmo partilhando stories sobre o clube, os comentadores não perderam tempo em criar polémica sobre um não-assunto.

Entretanto, Verón, jogador do FC Porto emprestado a um clube no seu país, removeu todo o conteúdo referente ao seu clube nas redes sociais. Fran Navarro partiu para o Olympiacos, também por empréstimo, e não mencionou uma única palavra sobre a sua entidade empregadora. Contudo, estes casos foram completamente ignorados pelos comentadores, não merecendo sequer menção. No caso de Fran Navarro, é notável como as opiniões mudaram em apenas seis meses. Inicialmente elogiaram o FC Porto pela contratação, mas hoje lamentam a falta de sucesso do jogador no clube.

Recuando um pouco, porque ainda há um “encostado” a colocar o tema Odysseas na agenda, sempre que pode. Na imagem em baixo pode perceber como fazem para atacar o Benfica.

A discussão mais recente focou-se na janela de transferências. A contratação de Marcos Leonardo, aos olhos dos comentadores, está repleta de falhas. Eles apontam desde a adaptação do jogador até aos exemplos de negociações passadas do Benfica, como o caso de Cebolinha, o desempenho do Gabibol e até mesmo o processo de aquisição em si. No final de 2023, um site relacionado ao Sporting já mencionava este jogador que agora faz parte do Benfica.

Imagine se tivesse ido para o Sporting. Se, ao vir para o Benfica, dizem que o jogador ‘precisa de tempo, algo que o campeão nacional e vencedor da Supertaça não tem’, não quero imaginar o que se diria de um clube que não ganhou nada no ano passado.

Elogiam o mercado do Sporting, dizendo que estão sempre uma janela de mercado à frente, enquanto o Benfica está atrasado nas contratações e comete muitos erros. Não quero pensar que a vinda do Gianluca Prestianni, seis meses antes, seja para não colmatar as saídas dos jogadores que terminam contrato e empréstimos. Vemos o FC Porto a despachar e a rebaixar jogadores que custaram mais de 50 milhões, mas não vemos horas e horas de programa sobre isso. Vemos é elogios ao treinador por criticar os jogadores. Não vemos horas e horas sobre as contratações falhadas do Sporting. Bellerín, José Marsà, Sotiris Alexandropoulos, Tanlongo, Rochinha ou Rúben Vinagre. Vemos é um ataque constante aos jogadores do Benfica que demoram a adaptar-se e uma proteção a outros clubes quando os temas são semelhantes. O que é isso de criticar o FC Porto e o sétimo melhor ataque da liga? Bom é criticar os avançados do Benfica. Que é isso de criticar o Nico González por pedir mais minutos no FC Porto. Bom é falar no Guedes, que vem de uma lesão grave.

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

Estes comentadores não vão parar, mesmo que as audiências sejam fracas. Comentadores com agendas, enquanto pingar, vão continuar. Quer optemos por ver um Netflix ou outro hobby. Enquanto houver amigos na TV para encaixar estes tipos com agendas, isto vai continuar. Cabe ao Benfica cortar o mal pela raiz, como já se fez em Inglaterra ou Itália. Não basta dizer que se compreende que o Benfica, fruto da sua dimensão, seja o mais falado. Os outros também têm grandes massas, recebem perdões da Banca e pagam 500 euros de renda de um centro de treinos, e deveriam ser escrutinados tanto ou mais que o Benfica

Não se pede que digam que Arthur Cabral é um Lewandowski mais refinado, como aconteceu na A Bola. Não se pede que se diga que o Marcos é um Falcão ou o novo Neymar, criando expectativas surreais nos adeptos (outro truque miserável para criticar caso não corra bem). O que se pede é que se dê um tratamento igual ao que é dado a todos os outros.

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados