Advertisement

Record compara festejos de golos com agressões numa AGE do FC Porto

Não há duvidas nenhumas que estão a tentar colocar o Benfica na agenda

Advertisement

A desculpa é sempre que o Benfica vende mais e mais, bla bla bla. Então vamos comparar uma invasão de campo para celebrar um golo da vitória com um grupo de agressores numa Assembleia Geral.

 

É a opinião vinculativa de Otávio Ribeiro, escrita no Record. Ele compara os dois eventos desta semana como se fossem comparáveis. “No último Benfica-Sporting, na Luz, não foi apenas um adepto que invadiu o campo. Já no FC Porto, há um risco de segurança para todos os sócios que procuram mudanças”.

Preciso dizer a Otávio Ribeiro que, embora não seja a favor das invasões de campo, mesmo em momentos de celebração, não posso concordar que se equipare o que aconteceu no Dragão Arena com um golo festejado entre jogadores e adeptos.

Agora podes seguir-nos no WhasApp e no Google Notícias

O que Otávio Ribeiro poderia comparar é a agressão a Pizzi, no Dragão, com os incidentes na Assembleia Geral do FC Porto. Isso sim seria comparável, pois hoje não sabemos qual a pena aplicada ao adepto que invadiu o campo. O Record noticiou o castigo daquele adepto, mas seria bom rever as fontes. E por aqui fico. Mas se Otávio Ribeiro quer mais punições, então vamos comparar agressões com a celebração de um golo. Ambos são errados, mas nem sequer são comparáveis.

A vontade de trazer o Benfica para a agenda é tão grande que não olham a meios. É como trazer um caso arquivado duas vezes pela UEFA e, agora, depois de oito anos, arquivado pela justiça. Por mais almoços que possam publicar, seria mais interessante revelar quem pagava as refeições nas reuniões no Altis e no camarote presidencial bem verdinho. Isso é que era um grande trabalho de investigação.

Comentários

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo
A semana dos recados