“pai do VAR” pago para branquear lances, analisa Benfica e “esqueceu-se” do FC Porto

Advertisement

O consultor pago do Conselho de Arbitragem, David Elleray, analisou as decisões do Farense-Benfica e parece que se esqueceu de analisar o Marítimo-FC Porto.

No entender do ex-árbitro inglês os lances com Rafa e de Nuno Tavares com Licá foram acidentais. Lance do Taarabt igual ao do filho do Conceição ficaram por explicar.

«Um atacante entra na área de penálti onde disputa a bola com um defensor, acabando por cair no terreno de jogo; o árbitro permite que o jogo prossiga; as imagens mostram que qualquer contacto existente entre os dois jogadores e acidental.» Isto sobre o penalti de Rafa.

Assim, explica Elleray, «corretamente não houve intervenção do VAR, uma vez que o árbitro não cometeu qualquer ‘claro e óbvio erro’ em não assinalar pontapé de penálti».

Quanto à jogada na área do Benfica, o inglês, diretor técnico do International Board, diz: «Um atacante e um defensor saltam para jogar a bola dentro da área de penálti e ambos caem no terreno de jogo, ficando o atacante agarrado à sua cabeça; o árbitro permite que o jogo prossiga; as imagens mostram que não há qualquer infração por parte do defesa, uma vez que o contacto como atacante é acidental quando vem a descer após ter saltado na disputa da bola; «corretamente não houve intervenção do VAR, uma vez que o árbitro não cometeu qualquer ‘claro e óbvio erro’ em não assinalar pontapé de penálti».