Secretário de Estado fala do Cartão do Adepto como “Boa m€dida”

Advertisement

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto reiterou hoje “a convicção de que o cartão do adepto é uma boa lei, uma boa medida”, à margem da apresentação da Semana Europeia do Desporto 2021, no Jamor.

Vamos aos chavões de um tipo que não percebe do que está acontecer.

“esperança e certeza, do ponto de vista das forças de segurança, que o comportamento dos adeptos seja o adequado”: “Seja aquele que queremos ter nos recintos desportivos, que é no fundo o espetáculo vivo do público, mas de um público participativo, vibrante e entusiasmado”,

“todas as regras de civismo e que, sobretudo no desporto, em que tantos valores importantes se praticam e ensinam à sociedade, sejam praticados pelos adeptos”.

Agora o que acontece na realidade.

Para o cartão do adepto que se diz seguro, um adepto do FC Porto ou Sporting pode ir ver o Benfica-Boavista na Luz. Porque o cartão do adepto permite ajuntamento de adeptos de vários clubes, na zona destinada ao cartão do adepto.

Ainda sobre segurança, não fazer o cartão de adepto, permite que os adeptos ditos problemáticos, se espalhem pelo estádio. No Estádio da Luz não tem havido problemas mas já houve em Braga. Veremos o que acontece no clássico em Alvalade.

20 euros para fazer o cartão do adepto, para além das deslocações e bilhetes que o adepto tem de pagar, se quer acompanhar a sua equipa. E por falar em bilhete, ainda têm de pagar mais 6% sobre ele. Portanto, um negócio paralelo que pretende encher os bolsos de alguém, que não os clubes.

Este cartão só veio para encher os bolsos de alguém, não trás segurança nenhuma e permite que os sectores dos estádios continuem vazios. Assim vai a despromoção de um campeonato que passou a ser o 5 melhor europeu no ranking.