“Tribunal” envergonha a classe da arbitragem em apenas 2 casos

PUB

Ontem tivemos dois bons momentos em relação à imprensa e até tivemos o Benfica a reagir ao que aconteceu na amoreira.

Hoje o dia é o de ler os aziados do costume e soltar uma bela gargalhada. Ontem a maioria dos Benfiquistas conseguiu ser mais isenta que estes três estarolas que um dia ousaram apitar jogos de futebol. Vamos deixar o que disseram do lance de Mbemba e o que disseram do lance de Otamendi.

PUB

O árbitro das caneleiras consegue escrever que era apenas falta no lance de Mbemba. O jogador do FC Porto não jogou a bola e de forma grosseira pisou o adversário. Já no lance do Otamendi conseguiu dizer tudo o que não disse no lance que comparamos.

O tal “benfiquista” dos recados também não diz que é amarelo e seguiu a cartilha do seu colega.

O Fortunato já diz que é amarelo mas que no lance de Otamendi seria vermelho.

Não comparamos com o lance do Paulinho nos Açores, com o lance sobre o Everton na Luz e com o lance do Fábio Cardoso, no Dragão, porque o jornal decidiu não colocar esses lances para análise. Porque será?

Depois de duas Horas e de resumos a falar do Otamendi na imprensa, temos estes três artistas a envergonhar a classe da arbitragem. Talvez fosse bom a APAF apresentar queixa sobre estes indivíduos que fazem questão de inclinar os campos nos jornais da mesma forma que o fizeram no campo.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.