Bruno Lage: “Não tenho problema em assumir os erros coletivos”

Advertisement

Bruno Lage, treinador do Benfica, em declarações na conferência de imprensa do jogo que as águias venceram por 3-0 o Zenit, assegurando a continuidade nas competições europeias, ainda que na Liga Europa, num jogo em que o técnico repetiu o onze em que apostara na Liga.

«Volto a dizer que nós nunca fizemos gestão de ninguém. Utilizámos sempre a mesma abordagem, que foi a de utilizar os melhores para cada partida. Volto a repetir que tomei sempre as melhores opções. A diferença de hoje esteve foi no ganhar.»

«Preparámos sempre o melhor onze e estratégia para cada jogo. Hoje era preciso ter mentalidade forte e não trazer emoções negativas para o jogo. Tínhamos de ter uma atitude competitiva e desprender do que quer que fosse que viesse de trás.»

[manteve o mesmo onze pela importância do jogo?]

«Mantive porque senti que a equipa estava com qualidade. Quando iniciámos a competição quantos dos jogadores que alinharam hoje estavam disponíveis? Temos de ter tudo em atenção quando analisamos cada jogo.

Temos de ter a capacidade de analisar o que a equipa pede a cada momento. Quando ganhamos não falta nada, quando perdemos é erro do treinador porque faltou A, B ou C.»

[sente-se o responsável pelo não apuramento na Liga dos Campeões?]

«Eu serei sempre o rosto do insucesso. Pela forma como os jogadores treinam e jogam e toda a dedicação que têm, eu tenho de assumir a responsabilidades. Gastamos muito tempo a analisar aquilo que fazemos e os jogadores têm sempre grande motivação. Por isso não tenho problema em assumir os erros coletivos.»