Darwin falou de Jorge Jesus e da maneira como marca os golos

Advertisement

Darwin Nuñez abordou os primeiros tempos no Benfica e salientou a importância de Jorge Jesus.

«Jesus está sempre a falar comigo e a apoiar-me. Fê-lo sobretudo quando os golos não estavam a aparecer. Dá-me muito ânimo e confiança, agora tenho de dar a resposta e retribuir-lhe», começou por dizer o internacional uruguaio em declarações à Rádio Sport 890 do seu país.

«Nos treinos, Jesus diz que faça o que sei, mas que tenho de aprender situações de jogo, que tem um estilo de jogo muito diferente do que eu estava habituado, está a ensinar-me movimentos que não tinha claros. O primeiro golo [frente ao Lech Poznan] é de um movimento que o mister me ensinou na área. Quando a bola foi para a lateral, nesse momento veio-me à cabeça o que ele disse, para ir ao primeiro poste, por sorte a bola entrou no primeiro poste, onde estava. Mas pensei que ia passar por mim, jamais pensei que ia chegar à bola, ela vinha muito alta. Por sorte cheguei e marquei», completou, acrescentando ainda: «No Almería jogava mais como 9, agora Jesus diz-me sempre para me movimentar para o espaço, para explorar o espaço, porque esse é o meu ponto forte, pois sou muito rápido.»

O avançado de 21 anos salientou também as diferenças para a nova realidade: «A cidade de Almería era linda, mas pequena, Lisboa é maior. Para ir ao centro, de onde estou, demoro meia hora. Mudei muito, o Benfica é um clube grande, para mim está a ser um sonho. Tenho 21 anos e ainda tenho muito por alcançar. Aqui todos os jogos são difíceis, todas as equipas são fortes e quando jogam contra Benfica, Sporting ou FC Porto, equipas como Tondela sempre fazem mais. O campeonato vai ser muito difícil.»

Darwin leva quatro golos nas últimas duas partidas, após cinco assistências nos primeiros cinco jogos pelas águias.