Advertisement

Conselho de Arbitragem cheio de promessas antes do arranque do campeonato

As promessas vão ser cumpridas nos jogos do Benfica. Simulações e penaltis vão continuar

Advertisement

O Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol transmitiu aos árbitros as principais recomendações para a temporada 2022/23.

Mais uma temporada, mais um inicio cheio de promessas que não cumprir com determinados clubes. São promessas que os árbitros não vão cumprir porque acham que sabem mais que o presidente, que só apitou jogos de futebol de praia. Ainda assim, vamos divulgar as promessas porque sabemos que vamos ter de as recordar jornada após jornada.

Mau comportamento dos bancos

Advertisement

Prometem ter mão pesada para com os bancos de suplentes. Viu-se na super taça que o treinador do FC Porto levou um amarelo e continuou a fazer o que quis. Quando for expulso não olham às constantes reincidências e o castigo acaba no TAD para este o tratar de retirar.

Tempo útil de jogo

O presidente da Liga promete um prémio para a equipa que não usar a perda de tempo como recurso. Se o prémio for como as multas de 20 euros dadas ao FC Porto, nada vai mudar. “O tempo adicional por substituição passa a ser de 45 segundos, em vez dos atuais 30 segundos”. Veremos quantas jornadas isso vai durar.

O jogo violento

Veremos quantos vermelhos vão ficar por mostrar nos jogos do Benfica. Na temporada passada o FC Porto foi a equipa com mais minutos em superioridade numérica dos principais campeonatos europeus. Este ano veremos se não será tudo igual.

Respeito pelo árbitro

Outra das indicações tem a ver com o papel do árbitro no jogo, pedindo o CA que se imponha “mais respeito pela equipa de arbitragem”, estando debaixo de mira o “conflito com aglomerado de jogadores”, “jogadores a correr em direção ao árbitro” e “gestos muito efusivos” nas reclamações dos treinadores. Situações para as quais a tolerância dos juízes de campo diminuirá bastante.

Simulações do Taremi

A “simulação de lesão” por parte do guarda-redes será punida com “advertência” mais cedo. Outras simulações à Taremi, como “cair sem toque, queixar-se da cara quando foi atingido na perna”, por exemplo, serão analisadas sem contemplações. Na pré-temporada vimos várias simulações e os árbitros continuaram a assinalar. Portanto isto vai ser cumprido nos jogos do Benfica.

A parte pior de todas

O CA pede “mais decisões corretas em campo”, levando a “menor intervenção do VAR”. Ou seja, se o Benfica com VAR só tem 1 a 2 penaltis por temporada do campeonato português, com menor intervenção, não vai ter nenhum. Já nas simulações do Taremi, o árbitro apitará sempre e o VAR não irá intervir.

São estas as promessas do Conselho de Arbitragem para a nova temporada.

Leia Também: Nomeações para a primeira jornada divulgadas

DEIXE A SUA RESPOSTA

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Botão Voltar ao Topo