É com preocupação que constatamos a cada vez maior cadência de notícias falsas em diversos órgãos de comunicação social.

Num Clube com a dimensão do Benfica, já nos habituámos à especulação quase permanente, compreendendo, por vezes, que a necessidade de assunto aguça o engenho da imaginação, mas temos verificado uma tendência crescente de peças jornalísticas sem qualquer fundamento e com claros prejuízos para leitores e telespectadores.

Para agudizar este problema, notamos a menor preocupação em se confirmarem o teor das “notícias” junto dos visados, reforçando a ideia de que a avidez de publicar ou transmitir qualquer coisa, seja ela qual for, relega o compromisso de rigor para segundo plano.

Não pode valer tudo.

Só nestes últimos dias são diversos os exemplos que aproveitamos para esclarecer, começando pelos mais graves:

O Jornal A Bola desta manhã faz manchete invocando que o guarda-redes “Perín volta a estar na agenda do Benfica”. Notícia totalmente falsa e infundada, num processo há muito encerrado, não estando o Clube interessado na sua contratação. Uma notícia inventada.

Ontem à noite a CMTV especulava sobre um eventual interesse do Benfica no seu ex-treinador Jorge Jesus e que esse era o motivo para o impasse na renovação do treinador Bruno Lage. Essa notícia é totalmente falsa e absurda. Bruno Lage tem três anos de contrato, sendo público o reconhecimento que a Direção do Benfica e os benfiquistas prestam ao nosso treinador pelo bom trabalho desenvolvido desde que regressou ao Clube e, em particular, desde que assumiu o comando técnico da equipa principal. E o processo de renovação será feito no momento que se considere adequado pelas partes, tal como já foi publicamente esclarecido.

Tudo o resto é pura invenção e ficção.

Aproveitamos também para esclarecer que não existe qualquer interesse, nem foram feitos nenhuns contactos exploratórios, em relação ao jogador Guga, lateral-direito do Atlético Mineiro, ao contrário do que afirma a manchete do Jornal Record desta manhã, como também é falso qualquer existência de interesse na contratação do Jogador Sidcley do Dínamo de Kiev como veio citado em diversos órgãos de comunicação social.

Não pode valer tudo, por muita que seja a ânsia por reclamar autoria de uma notícia caso a especulação encontre, eventualmente e por mero acaso, paralelo com a realidade e sob pena do descrédito total e irreversível de uma função, que é informar, vital para a nossa sociedade.

Que fique o esclarecimento inequívoco sobre a inexistência de interesse nos jogadores e ex-treinador citados.