Pizzi: “”É o jogo mais importante da temporada porque é o próximo e é uma final”

Advertisement

Jogador do Benfica em entrevista exclusiva à RTP, de antevisão da final da Taça de Portugal, frente ao FC Porto (sábado, 20h45).

Boa época individualmente? “Estatisticamente os números estão à vista de todos, foi uma época muito produtiva para mim em golos e assistências. Obviamente no nível coletivo as coisas não correram como todos desejávamos. Para mim o mais importante é o coletivo e a época fica marcada por não conseguirmos atingir o principal objetivo e isso deixa-me bastante triste”.

Final da Taça é o jogo mais importante da época? “É o jogo mais importante da temporada porque é o próximo e é uma final. Defendemos um grande clube, com muita história e a Taça de Portugal é sempre um troféu especial. Este ano, sem a habitual festa dos adeptos no Jamor mas nós, enquanto equipa, estamos só focados na vitória e em levantar a taça. Mas isso acaba por não salvar a época porque o nosso principal objetivo não foi conseguido”.

Trauma com o FC Porto? “Não há trauma nenhum. No ano passado aconteceu ganharmos no Dragão, este ano aconteceu o contrário, esses jogos já fazem parte do passado. O nosso foco agora é vencer, revendo os dois jogos contra eles para ver onde errámos e aquilo que fizemos menos bem, para o tentar corrigir e tentar a vitória.

Antídoto para ganhar? “O antídoto tem de ser o treinador a dizer para nós irmos ao encontro das suas ideias. É importante estarmos todos alinhados no mesmo sentido, sabemos que o FC Porto tem pontos forte e alguns pontos fracos por isso iremos tentar controlar esses pontos fortes e aproveitar as debilidades que têm. Quais? Isso temos de treinar diariamente aqui para ferirmos o FC Porto… Sabemos que é uma equipa que defende bem, também devido aos jogadores com bastante qualidade e maturidade. Mas nós também temos jogadores de muita qualidade à frente e atrás por isso vai ser um grande jogo”.

Destaque individual? “O FC Porto é uma boa equipa coletivamente, todos são bons jogadores, lutam todos com grande ambição para vencer. Se tivesse de escolher um pelas características que gosto de ver destacaria Corona pois tecnicamente, com bola, é muito inteligente, é capaz de desequilibrar um jogo. Mas não podemos estar a focar só num jogador mas olhar para o coletivo, que é bastante forte”.