Proença apresenta candidatura à Liga sacudindo a responsabilidade da Arbitragem e do Conselho de Disciplina

Pedro Proença apresentou, esta sexta-feira, o seu programa de candidatura à presidência da Liga, cujas eleições estão marcadas para 12 de junho.

Questionado sobre uma das principais dificuldades visíveis no futebol português, nomeadamente as muitas polémicas em torno da arbitragem, Pedro Proença referiu: «Quer a arbitragem quer a disciplina não são responsabilidade da Liga, mas não deixamos de ter as nossas preocupações. Estamos atentos e tudo temos feito para baixar esses decibéis que em nada ajudam a indústria do futebol.»

Publicidade

Brilhante!!! Palmas!!! Em vez de querer ser um organismo na linha da frente contra o que se tem vindo a passar na arbitragem e no Conselho de Disciplina que castiga muito mais o Benfica que o FC Porto, promete ser vigilante. Mas até vamos falar da sua Liga Portugal.

A começar pelos delegados da Liga. Como é que a liga pode ter o filho e sobrinho de dois vices do FC Porto? Lembrar que foi Pedro Proença que praticamente expulsou João Pinheiro do seu futuro cargo por ter comentários pró Benfica e manteve Sónia Carneiro mesmo sabendo dos seus comentários anti-Benfica.

A Liga alemã já tem o calendário dos jogos. A Liga Portugal consegue ser competente ao ponto de marcar toda a época ou será incompetente como foram no sorteio? Sorteio que foi engraçado para o Benfica. Será que vai voltar a estúpida condicionante para quem joga as pré-eliminatórias de acesso à Champions? É que o ano passado era o Benfica e não houve essa condicionante. Este ano é o FC Porto. E não me venham com desculpas do “pensar na Europa”, porque o ano passado, ninguém pensou nos jogos do Benfica.

Os estádios, os acessos e o preços de champions para o Benfica vão continuar ou será desta que vão respeitar os adeptos? Nem é preciso falar dos anos em que Proença esteve na Liga em que não tenha havido problemas nos estádios.

Como se vê há muitos motivos para não querer Proença na Liga.