O jovem talento, formado no Caixa Futebol Campus, fez parte de um momento simbólico e fica desde já na História! Foi ele que, aos 10 minutos, do dia 10 de julho, entrou em campo para substituir o 10, Jonas, no Jogo de Apresentação da equipa principal aos sócios e adeptos, que ficou marcado pela homenagem ao craque brasileiro que colocou um ponto final na sua carreira dentro das quatro linhas.

Foi a despedida de um excelente jogador, com o qual tive a oportunidade de treinar algumas vezes, não tive a oportunidade de partilhar o balneário com ele, mas pelo que as pessoas dizem e me transmitiram é que ele era uma pessoal excecional, era um grande profissional e o que nós víamos, os adeptos, é que ele era um jogador fantástico”, explicou em declarações à BTV.

Tiago Dantas
Tiago Dantas estreou-se em campo pela equipa A precisamente nesse desafio…

Foi o concretizar de um sonho, são 14 anos já aqui e a primeira vez nunca mais a vou esquecer, vai ser uma data que vai para sempre ficar marcada na minha memória. Foi um sonho meu e da minha família e poder concretizá-lo foi uma bênção que Deus me deu”, revelou emocionado

Jogo de apresentação

E como foi jogar no Estádio da Luz?

O Estádio da Luz é um estádio mítico, um Estádio muito grande, com muitas pessoas a ver, salvo erro estavam cinquenta e cinco mil pessoas a ver, é muita gente para o que estamos habituados a jogar na formação. É incrível sentir a bola ali no Estádio, jogar ao pé daqueles jogadores, e agora poder treinar com eles todos os dias é muito bom e é dar continuidade ao trabalho”, afirmou taxativamente.

Tiago Dantas tem crescido escalão a escalão e agora, na equipa principal, as diferenças são óbvias.

“A diferença é obvia. Os jogadores são excelentes profissionais, jogadores que ao longo destes últimos anos apenas os tinha visto na televisão e agora poder treinar com eles no dia a dia, ver a maneira como eles trabalham e se empenham todos os dias é fantástica e daí os resultados que têm tido nos últimos anos”, explicou, em jeito de elogio.

Tiago Dantas

E a pressão de jogar no Benfica?

“Tento não ligar muito a isso. Às vezes chegam algumas coisas que saem nos jornais ou assim, mas não ligo muito. Sei que saem algumas coisas e que as pessoas falam, mas se falam é bom sinal, é porque as coisas estão a correr bem e as pessoas gostam de mim”, desvendou.

Com 14 anos de Benfica, o jovem talento renova contrato até 2024 e ficado blindado com uma cláusula de rescisão no valor de 88 milhões de euros.

É mais um voto de confiança do Cube, é sinal que as coisas estão a correr bem. O Clube acredita em mim, se não, não me daria este contrato novo. E agora é continuar a trabalhar, dá-me mais responsabilidade, é obvio, mas é mais um incentivo para continuar a trabalhar todos os dias e poder fazer mais jogos no Estádio da Luz”, concluiu.
CONTINUAR A LER