Gabriel foi porta-voz do Benfica no primeiro dia de treinos da nova temporada.

O médio brasileiro falou aos jornalistas ao lado de Tiago Dantas e abordou a integração dos mais novos no plantel, bem como as iminentes saídas de Jonas e João Félix. Também a Seleção Nacional foi tema de conversa.

Chegada dos mais novos

“Não precisamos de questionar a sua qualidade. Sabemos da força da formação do Benfica. Vamos fazer com que a integração deles seja a melhor possível, deixá-los bem à vontade, vêm com vontade de ajudar e mostrar o seu trabalho.”

Raúl de Tomás

“Não posso falar muito porque não joguei com ele. Joguei contra ele uma vez há três ou quatro anos. Não posso falar muito dele, mas sem dúvida se vier vai ser para ajudar.”

Ataque ao título

“Sendo o atual campeão, começamos com uma certa pressão, que é normal. Bruno Lage começar desde a pré-época com a equipa é positivo. É bem melhor para uma pessoa começar com uma equipa desde o início. Principal candidato? Sim, sim.”

Seleção portuguesa

“Eu prefiro pensar a curto prazo, em fazer bem o meu trabalho aqui e, se vier essa situação, vai ser sempre de muita felicidade. Mas primeiro quero pensar no Benfica. Se for reconhecido na seleção portuguesa, melhor ainda. Se tiver de escolher? Se isso acontecer vai ser porque vou estar a fazer um excelente trabalho. Se acontecer, vemos nesse momento.”

Jonas pode terminar carreira

“Estou à espera da notícia oficial, não posso antecipar-me. Caso isso aconteça, vai ser uma perda dentro e fora de campo, como pessoa no balneário. Mas que seja feita a vontade dele, o que for melhor para ele.”

Saídas no ataque

“Temos duas perdas mas no futebol não é a primeira vez que acontece. E temos pessoas preparadas para isso.”

Este ano será mais difícil ser titular?

“Vai ser uma situação natural, cada um à procura de mais minutos e espaço no onze. É normal.”

CONTINUAR A LER